Pular para o conteúdo principal

Versos ou Prosa da Memória Poética?

Porque hoje é quinta,

escuto Chico para chorar e rir, e em casa sem atrapalhar o tráfego .

No Sábado, ouço e leio Vinícius para dar risadas e chorar de rir.

O primeiro foi um grande construtor poético; o segundo ainda é. Ou seria o contrário de tudo até o primeiro ponto? Ou seria o contrário até o ponto segundo?

É bem verdade, entretanto, que uma genialidade floresceu há tempos.


Quem é quem então? Eles, eu sei quem são.

Mas quantos pontos existem até o momento?

Quem é quem então? Eles, eu sei quem são.

Mas eu, eu não sei quem sou eu. Sei? Sei não.

Vamos de som. Para que tanta prosa se a memória se esvai com rapidez?

Mas eu, eu não sei quem sou eu. Sei? Sei não.

Nem de rimas ou versos mais direi, ao menos se ela se for.

Se o que se for? Ela, a prosa ou os versos? E como saberei se ri ou se nem me lembro se chorei?

Que dia foi ontem? Foi ou é?

Só Ela para dizer quando será Sábado.

Ela quem?, Ela, a prosa, o tempo ou os versos?
 
João Neto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro entre Gêneros

Encontro entre Gêneros Era uma vez: o Romantismo, ainda jovem, aliado ao Drama e às paixões da Aventura Revolucionária ( um excesso de entusiasmo) ainda bem antes daquele emblemático dia 14, convencia a Ação de que o Medo, ainda em sua fase de formação, participaria de tal distinto encontro, entretendo todos os mais dispostos e favoráveis às causas dos desbravadores oprimidos. É bem verdade que na incompleta capacidade de se expressar, somada à sua tímida experiência com assuntos do gênero, doses da Simpatia e do Afeto também seriam avistados passeando livremente pelo amplo e iluminado salão do baile ao som da grandiosa ópera moderna. Antigos elementos como o Lirismo Amoroso e Trovadoresco, também a princípio com uma pitada de requinte e cordialidade, abririam caminhos repletos de excelência e delicadeza para o pomposo, maduro e controverso Classicismo, o qual declarava sua afinidade com o individualismo e com a valorização da beleza e elementos tão mais antigos, passando a enxergar …

In the back of the Net

Overcast sky Cold wind blows Here and there, turning Globe Shiny soccer shoes Some one-two moves A clinical finish Scoring it in the back of the Net There was the center-forward Drizzling cold sky Round and white it comes There and here, funny Globe Facing the wrong side Flawless strong shot Conceding an own goal Putting it in the back of the Net There was the defender Rainy grey sky Needed in standby Stainless, light and bright One-touch going right Fancy and sweaty header Rolling round goes Hitting the back of the Net There was the right wing Attacker on side Snowy, freezing Sky

Caminhos

Você vai alí desinteressadamente. Pensando no vazio e na imensidão do espaço sideral. A tranquilidade.
O olhar fixo diante da penumbra se contrapondo ao ilimitado da imaginação. De fato, existe alguma coisa. Algumas vezes, útil; outras, trazendo o bem. Por mais simples que seja, não deixe de ir.