Pular para o conteúdo principal

O Verbo Ser

E se for pra crer que o acreditar poderia existir.
E se for pra pensar que o sonhar seria simples assim 
E se só ousar em pensar daria à luz um dia feliz
Aos corajosos, vale a pena viver

A lenda proclama que vale viver um conto alegre
Endereçado direta e exatamente àquela tristeza
De preferência sem base em crenças senão de uma vida
Trazida de um sonho que se for pra valer que seja de valsa
Do desejo mais puro e duradouro com um sabor infinito
Na plena existência da forma perfeita perto de um ideal
Na realizável automação de uma fantasia
Num desejo único de acompanhar vivos pensamentos
Transformados em sons agudos e altos, rompendo o mais longo silêncio



John Ny/João Neto




on smil João Neto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro entre Gêneros

Encontro entre Gêneros Era uma vez: o Romantismo, ainda jovem, aliado ao Drama e às paixões da Aventura Revolucionária ( um excesso de entusiasmo) ainda bem antes daquele emblemático dia 14, convencia a Ação de que o Medo, ainda em sua fase de formação, participaria de tal distinto encontro, entretendo todos os mais dispostos e favoráveis às causas dos desbravadores oprimidos. É bem verdade que na incompleta capacidade de se expressar, somada à sua tímida experiência com assuntos do gênero, doses da Simpatia e do Afeto também seriam avistados passeando livremente pelo amplo e iluminado salão do baile ao som da grandiosa ópera moderna. Antigos elementos como o Lirismo Amoroso e Trovadoresco, também a princípio com uma pitada de requinte e cordialidade, abririam caminhos repletos de excelência e delicadeza para o pomposo, maduro e controverso Classicismo, o qual declarava sua afinidade com o individualismo e com a valorização da beleza e elementos tão mais antigos, passando a enxergar …