Pular para o conteúdo principal

O Sol Bate


O Sol bate

Assim começa o dia
O sol bate
Mas eu me sinto bem

Lá no campo
Seguro a pá e espalho as sementes


Vai levar tempo
Serei paciente por determinação

O solo é árido, o caminho é largo
Mas eu vejo a sombra

E dou gargalhadas
pela frase alegre dos meus amigos

Que mantiveram a calma
Em uma viagem cansativa

Colhendo corações solitários
Naquele processo

Num dia ensolarado
Tão quente como este
Tão difícil quanto o meu

Sorriram de volta
Para algumas pessoas
Que passavam por alí

Como agradecimento
Por momentos de cultivo
Da alegria e felicidade

O sol nos bate forte
Mas nos sentimos bem

João

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro entre Gêneros

Encontro entre Gêneros Era uma vez: o Romantismo, ainda jovem, aliado ao Drama e às paixões da Aventura Revolucionária ( um excesso de entusiasmo) ainda bem antes daquele emblemático dia 14, convencia a Ação de que o Medo, ainda em sua fase de formação, participaria de tal distinto encontro, entretendo todos os mais dispostos e favoráveis às causas dos desbravadores oprimidos. É bem verdade que na incompleta capacidade de se expressar, somada à sua tímida experiência com assuntos do gênero, doses da Simpatia e do Afeto também seriam avistados passeando livremente pelo amplo e iluminado salão do baile ao som da grandiosa ópera moderna. Antigos elementos como o Lirismo Amoroso e Trovadoresco, também a princípio com uma pitada de requinte e cordialidade, abririam caminhos repletos de excelência e delicadeza para o pomposo, maduro e controverso Classicismo, o qual declarava sua afinidade com o individualismo e com a valorização da beleza e elementos tão mais antigos, passando a enxergar …