Pular para o conteúdo principal

Como o Luar

Como o luar você deixou uma sensação
Doce e intensa e bela em meu coração
Um aperto tão difícil de evitar
Meu orgulho, amor, já teve hora pra acabar

Neste calor que me incendeia, agora espero
Conto as horas invertendo os ponteiros
E só meu tempo não tem hora pra acabar

Saudades de você que está tão perto
E de segundo após segundo, estou incerto
Meu coração não se cansa de afirmar:
Que o meu orgulho logo irá passar

Não sei o que me impede de dizer
Que quero tanto o que mais quero é só o que sei
Esse fascínio que parece não ter fim
Eu quero o amor, você, sempre perto de mim

Conto as horas invertendo os ponteiros
Como num filme que começa pelo meio
Neste enredo tão confuso pra quem lê
Mas seu carinho eu que e quero, amor
Você

Como o luar você deixou uma sensação
Doce e intensa e bela em meu coração
Um aperto tão difícil de evitar
Meu orgulho, amor, já teve hora pra acabar

Johnny.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DesEncontro de Gêneros

Era uma vez, em um dia qualquer, num passado não tão distante; entretanto, quase esquecido
O Romantismo, ainda jovem, aliado ao Drama e às paixões da Aventura revolucionária ainda bem antes daquele emblemático dia 14, convencia a Ação de que o Terror, em sua fase de formação, participaria de tal distinto encontro, entretendo todos os mais dispostos e favoráveis às causas dos desbravadores oprimidos. É bem verdade que na incompleta capacidade de se expressar, somada à sua tímida experiência com assuntos do gênero, doses da Simpatia e do Afeto também seriam avistados passeando livremente pelo amplo e iluminado salão do baile ao som da grandiosa ópera moderna. Antigos elementos como o Lirismo Amoroso e Trovadoresco, que abririam caminhos repletos de requinte para o pomposo, maduro e controverso Classicismo, o qual declarava sua afinidade com o individualismo e com a valorização da beleza e elementos tão mais antigos, passando a enxergar em si próprio alguém que deveria buscar equilíbrio f…