Pular para o conteúdo principal

O Banco Marrom

O Banco Marrom

Minha "mãe" disse: não fale com estranhos
Hoje eu estranho até saber falar
Ela me disse pra eu não ler gibis
Mas ainda sei o que é poder sonhar
Já sonhei em ir a parís
Hoje estou perto de me encantar
Com toda a beleza dessa natureza
Com todo o amor que pensei em encontrar
Com os jardins que estão aqui e alí
Com o banco marrom de frente pro mar
Com a aquarela que da vida traz vida
Com aquele vermelho que me faz delirar
E sabendo usar as palavras
Talvez eu dissesse um pouco de mim
Sentado em um banco marrom
Livre para poder partir
Para cidades faladas em livros
Para um jardim bem perto do mar
Com ávores e frutos diversos
Com flores e rosas sem espinhos
E quem sabe não irá demorar
Quem sabe isso já até aconteceu
Quem sabe não foi apenas um sonho
 E que bom que esse sonho foi "seu"

John Ny./João

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alguém Muito Especial

Por que dizer quando é amor?
Sem amor a vida é triste
Silenciar se é só doar
um abraço, um beijo, o que for
Por que rasgar tudo em pedaços?
quanto mais diz, menos importa?
Por que amar sem ser amado?
Se com amor não há derrota
Acho que sofre mais quem ama
quando termina em solidão
acho que chora mais quem clama
se falta amor no coração
Então é assim que deve ser
se não se quer explicação?
então é assim que irei viver
enquanto vivem em distração?
Sem amor a vida é triste
e muita coisa é ilusão
sem amor nada resiste
e um mundo acaba em solidão
Por que dizer quando é amor?
Sem amor a vida é triste
Silenciar se é doar
um abraço, um beijo, o que for
Se já foi hora de mudar
seguir em outra direção
dar um basta nesta vida
de maldade e confusão
De amor não morre
e não se mata
e não se mata um coração
com amor nada é perdido
Se somos jovens pra entender
mas para o amor não há idade
e há vida em mim e em você

João Neto