Pular para o conteúdo principal

Intrépida ao chão

Intrépida ao chão,
De toda, o mais imaginado
Presença nítida,
Indomável, manchou seu coração
Com um veneno escondido
Seria melhor não ter sentido
Tal sentimento
Ofuscando um certo brilho
Mas sua fúria se elevou
Oh, ganância que derruba e cega?!?!

Sons, piadas, alguém disse
Melhor que não se visse
Aquela que caiu no chão
Seu desfecho infalível
Por anos de ganância e confusão

Eu desejo: se levante
Um conselho: se adiante
Até anti-heróis usam a mente


Mas você já está completa
De estranheza só se enche

Sua cabeça é uma semente
É! Parece (,) gente!
É só regar e cultivar...
É só regar e cultivar...
É só regar e cultivar...

Johnny.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alguém Muito Especial

Por que dizer quando é amor?
Sem amor a vida é triste
Silenciar se é só doar
um abraço, um beijo, o que for
Por que rasgar tudo em pedaços?
quanto mais diz, menos importa?
Por que amar sem ser amado?
Se com amor não há derrota
Acho que sofre mais quem ama
quando termina em solidão
acho que chora mais quem clama
se falta amor no coração
Então é assim que deve ser
se não se quer explicação?
então é assim que irei viver
enquanto vivem em distração?
Sem amor a vida é triste
e muita coisa é ilusão
sem amor nada resiste
e um mundo acaba em solidão
Por que dizer quando é amor?
Sem amor a vida é triste
Silenciar se é doar
um abraço, um beijo, o que for
Se já foi hora de mudar
seguir em outra direção
dar um basta nesta vida
de maldade e confusão
De amor não morre
e não se mata
e não se mata um coração
com amor nada é perdido
Se somos jovens pra entender
mas para o amor não há idade
e há vida em mim e em você

João Neto