Pular para o conteúdo principal

Intrépida ao chão

Intrépida ao chão,
De toda, o mais imaginado
Presença nítida,
Indomável, manchou seu coração
Com um veneno escondido
Seria melhor não ter sentido
Tal sentimento
Ofuscando um certo brilho
Mas sua fúria se elevou
Oh, ganância que derruba e cega?!?!

Sons, piadas, alguém disse
Melhor que não se visse
Aquela que caiu no chão
Seu desfecho infalível
Por anos de ganância e confusão

Eu desejo: se levante
Um conselho: se adiante
Até anti-heróis usam a mente


Mas você já está completa
De estranheza só se enche

Sua cabeça é uma semente
É! Parece (,) gente!
É só regar e cultivar...
É só regar e cultivar...
É só regar e cultivar...

Johnny.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Strings

Strings,
Phrasing and its difficulty
Is not it all about it?
Now it´s clearer to see
Not for lack of a better description
Flats, sharp notes and many different keys
Outsides, not oddness, a colorful sonority
Something about the mastering of some pure technique
Strings vibration, their gauge and sound characteristics
Bending moves, sliding tricks
Unusual bars and their specific number of beats
Neither brain failure nor psychological issues
Useful details about what the word overcome means
Neither craziness nor lack of any spirituality
Scale switch from one key to another
Amazing chords, triads, major and minor scales
Greek modes, not madness as I first suspected
Staccato octaves, sixteen triplets
Vibrato... .... ....
And now I finally understand it
Something beyond and also about creativity
It is time I learnt about music