Pular para o conteúdo principal

Intrépida ao chão

Intrépida ao chão,
De toda, o mais imaginado
Presença nítida,
Indomável, manchou seu coração
Com um veneno escondido
Seria melhor não ter sentido
Tal sentimento
Ofuscando um certo brilho
Mas sua fúria se elevou
Oh, ganância que derruba e cega?!?!

Sons, piadas, alguém disse
Melhor que não se visse
Aquela que caiu no chão
Seu desfecho infalível
Por anos de ganância e confusão

Eu desejo: se levante
Um conselho: se adiante
Até anti-heróis usam a mente


Mas você já está completa
De estranheza só se enche

Sua cabeça é uma semente
É! Parece (,) gente!
É só regar e cultivar...
É só regar e cultivar...
É só regar e cultivar...

Johnny.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro entre Gêneros

Encontro entre Gêneros Era uma vez: o Romantismo, ainda jovem, aliado ao Drama e às paixões da Aventura Revolucionária ( um excesso de entusiasmo) ainda bem antes daquele emblemático dia 14, convencia a Ação de que o Medo, ainda em sua fase de formação, participaria de tal distinto encontro, entretendo todos os mais dispostos e favoráveis às causas dos desbravadores oprimidos. É bem verdade que na incompleta capacidade de se expressar, somada à sua tímida experiência com assuntos do gênero, doses da Simpatia e do Afeto também seriam avistados passeando livremente pelo amplo e iluminado salão do baile ao som da grandiosa ópera moderna. Antigos elementos como o Lirismo Amoroso e Trovadoresco, também a princípio com uma pitada de requinte e cordialidade, abririam caminhos repletos de excelência e delicadeza para o pomposo, maduro e controverso Classicismo, o qual declarava sua afinidade com o individualismo e com a valorização da beleza e elementos tão mais antigos, passando a enxergar …