Pular para o conteúdo principal

Alguém Especial


Pra que forçar se é só amar
pra que brigar se é só doar
um abraço, um beijo, o que for
por que rasgar tudo em pedaços
quanto mais diz, menos importa
por que amar sem ser amado
Se com amor não há derrota
Acho que sofre mais quem ama
quando termina em solidão
acho que chora mais quem clama
se falta amor no coração
Então é assim que deve ser
se não se quer explicação
então é assim que irá viver
quando se vive em distração
Sem amor a vida é triste
e muita coisa é ilusão
sem amor nada resiste
e o mundo acaba em solidão
Pra que forçar se é só amar
pra que brigar se é doar
um abraço, um beijo, o que for
Se já foi hora de mudar
seguir em outra direção
dar um basta nesta vida
de bobeira e confusão
De amor não morre
e não se mata
e não se mata um coração
com amor nada é perdido
Se somos jovens pra entender
mas para o amor não há idade
e há vida em mim e em você

Johnny.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Encontro entre Gêneros

Encontro entre Gêneros Era uma vez: o Romantismo, ainda jovem, aliado ao Drama e às paixões da Aventura Revolucionária ( um excesso de entusiasmo) ainda bem antes daquele emblemático dia 14, convencia a Ação de que o Medo, ainda em sua fase de formação, participaria de tal distinto encontro, entretendo todos os mais dispostos e favoráveis às causas dos desbravadores oprimidos. É bem verdade que na incompleta capacidade de se expressar, somada à sua tímida experiência com assuntos do gênero, doses da Simpatia e do Afeto também seriam avistados passeando livremente pelo amplo e iluminado salão do baile ao som da grandiosa ópera moderna. Antigos elementos como o Lirismo Amoroso e Trovadoresco, também a princípio com uma pitada de requinte e cordialidade, abririam caminhos repletos de excelência e delicadeza para o pomposo, maduro e controverso Classicismo, o qual declarava sua afinidade com o individualismo e com a valorização da beleza e elementos tão mais antigos, passando a enxergar …